Hospital Estadual de Luziânia realiza projeto sobre Outubro Rosa

Série de ações na unidade do Governo de Goiás no Entorno do DF alerta sobre câncer de mama e importância do autoexame e da mamografia no diagnóstico

Bate-papo entre médicas e colaboradoras do HEL ressalta necessidade do autocuidado e autoexame

A conscientização e a prevenção do câncer de mama são essenciais para a saúde das mulheres, e esse é o foco da campanha do Outubro Rosa. Para alertar sobre os riscos da doença, o Hospital Estadual de Luziânia (HEL) realizou uma série de ações que buscam promover a saúde e bem-estar de colaboradoras e pacientes.

No bate-papo entre médicas e colaboradoras da unidade do Governo de Goiás no município do Entorno do Distrito Federal foi ressaltada a necessidade do autocuidado e do autoexame das mamas, ações aliadas da saúde feminina no dia a dia. O encontro destacou também importância do exame de mamografia como parte da rotina das mulheres, por se tratar da principal forma de prevenção e diagnóstico do câncer de mama.

A conversa tratou ainda de outro tipo de câncer – o de colo de útero, terceiro tipo de tumor maligno mais frequentes em mulheres. Durante as rodas de conversa, dezenas de mulheres puderam revelar suas histórias de vida, preocupações e anseios, como Daiane Queiroz, paciente que venceu o câncer de mama e contou sobre sua superação e formas de prevenção.

Para descontrair e valorizar a atividade física, foram realizadas aulas de zumba e ensaio de coreografia de músicas famosas, uma forma divertida de realizar exercícios físicos, essencial para prevenir o câncer e melhorar a saúde do corpo.

Durante toda a ação, foram sorteados brindes e distribuídos laços rosas. As paredes do hospital  foram decoradas com mensagens de incentivo ao autoexame. E foram sorteados alguns exames de mamografia para as colaboradoras da unidade.

Para a médica Wania Picasso, diretora técnica do HEL, realizar uma rotina de cuidados com o seu corpo é a melhor maneira de prevenir o câncer de mama. “As mulheres devem se atentar a possíveis sinais em seu corpo, além de manter uma rotina de exame de mamografia. Dessa forma, existe uma alta possibilidade de cura. É nosso dever cuidar de nossas colaboradoras e pacientes. Por isso,  realizamos o projeto”.

Eventos técnicos
O movimento Outubro Rosa começou no início dos anos de 1990, quando a Fundação Susan G. Komen for the Cure chamou a atenção sobre a causa. No Brasil, o Outubro Rosa foi incorporado no ano de 2010 pelo Instituto Nacional de Câncer (Inca), que iniciou uma série de eventos técnicos, debates e apresentações, assim como a produção de materiais e recursos educacionais para alertar sobre o câncer de mama.

Essa doença é a que mais afeta mulheres no mundo, porém quando o exame de mamografia é realizado regularmente, pode detectar o tumor de forma precoce, o que eleva à possibilidade de cura em 95%. Fazer atividades físicas, manter o peso adequado, evitar o excesso de consumo de álcool e realizar a amamentação ajudam a manter a saúde.

Luiz Fernando Fernandes (texto e foto)/Imed

 

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.