População de Jaraguá aprova atendimento do Heja

Mulheres que dão à luz na unidade do Governo de Goiás recebem tratamento diferenciado e elogiam cuidado no hospital, que tem equipe permanente de humanização

Juliana, com Valentina, nascida no Heja: “Fui bem atendida e bem tratada, tanto eu como minha filha”

O Hospital Estadual de Jaraguá Dr. Sandino de Amorim (Heja) tem aprovação da população de Jaraguá e região que é atendida na unidade. Os índices de contentamento estão nos relatórios que as ouvidorias de órgãos de fiscalização como o SUS e a Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO) recebem com frequência para aferir os serviços de saúde entregues à população.

Um exemplo dessa avaliação positiva foi prestado por Juliana Silva Gonçalves, que deu à luz a Valentina, na terça-feira (26/10). Após fazer o acompanhamento pré-natal na rede pública de saúde do município, ela começou a sentir os primeiros sinais de que entraria em trabalho de parto na segunda-feira (25/10).

“Vim direto e já fui atendida, fiquei internada e esperando para o dia seguinte. Como não tinha dilatação suficiente o parto foi por cirurgia. Mas fui bem atendida e bem tratada, tanto eu como minha filha”, comenta.

Juliana Gonçalves tem 22 anos é casada, nasceu e reside em Jaraguá. Atualmente, está acompanhada da mãe, no hospital. Ela relata que é bem atendida até no quesito alimentação. “Hoje mesmo, veio uma comida que tinha arroz, o que não seria bom eu comer agora, logo depois do parto. Minha mãe pediu para as enfermeiras e logo providenciaram uma sopa pra mim. Foi muito melhor”. Satisfeita com o cuidado recebido por ela e pela filha, a jovem mãe dá nota 9 para o atendimento que recebe no Seja.

A alimentação é um dos pontos fortes no conjunto de mudanças implantados na unidade. As refeições são preparadas na cozinha, por equipes treinadas e acompanhamento de nutricionista para servir uma dieta balanceada e com o máximo cuidado de higiene.

Mirina da Silva Pires Santos, gerente de enfermagem do Seja, frisa que há uma equipe multiprofissional encarregada da política de humanização. “Prestamos um atendimento humanizado e com todos os valores que a população espera de nós. Isso é aprimorado a cada dia, e nossa meta é fazermos cada dia melhor para as pessoas de Jaraguá e desta região que necessitam de nossos serviços”, garante.

Halminito Prateado (texto e foto)/Instituto CEM

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.