HGG promove ação de prevenção ao diabetes entre seus colaboradores

Profissionais realizaram 150 testes de glicemia e orientações

O Hospital Estadual Alberto Rassi – HGG realizou na última terça-feira, 9 de novembro, uma , sob organização do Centro Estadual de Atenção ao Diabetes (Cead) e o Serviço Especializado em Saúde e Medicina do Trabalho (Sesmt). Entre as 9 e 17 horas foram atendidas 150 pessoas com testagem de glicemia, pesagem, cálculo de massa corpórea e orientações com profissionais do Cead.

A gerente do Cead, Cristina Pereira, lembra que muitas pessoas são portadoras de diabetes e nem sabem, porque se trata de uma doença silenciosa e com sintomas são bem variados: fome frequente, sede constante, vontade de urinar diversas vezes ao dia, perda de peso, fraqueza, fadiga, mudanças de humor, náusea e vômito, entre outros. "Esta ação, pós-pandemia, acontece para trazer esse cuidado para o colaborador, porque muitas vezes quem cuida, acaba não cuidando de si mesmo, então essa ação interna vem para atender essa necessidade".

Ação preventiva do diabetes entre os colaboradores da unidade.

A enfermeira Fabrícia Cândida Faria pontua que muita gente sofreu com a ansiedade na pandemia e acabou descontando na comida e outros abandonaram a prática de atividades física, dessa forma, vários fatores colaboraram para o crescimento do índice de diabetes na população. "Durante a ação no HGG foi aplicado um questionário para avaliar o risco do desenvolvimento da doença nos próximos dez anos, seguido de orientações para evitar o aparecimento do diabetes, além disso, foram feitos 150 testes de glicemia, que é um mecanismo para monitoramento e tratamento precoce do diabetes. "

Eliene Gonçalves, 38 anos, trabalha na lavanderia do HGG e quando soube da ação, fez questão de tirar alguns minutos para passar pela avaliação profissional. Ela conta que nunca tinha feito o teste de glicemia e que ficou mais tranquila com a avaliação que recebeu. "Eu gostei muito de receber esse tipo de atendimento e espero que ela e aconteça mais vezes", disse. O condutor Rodrigo da Silva, 42 anos, conta que também já estava há muito tempo sem fazer o teste de glicemia. "A gente fica muito tempo cuidando dos outros e acaba deixando a saúde da gente para depois, foi muito bom ter esse momento hoje para os funcionários. 

Atlas do Diabetes

Um levantamento realizado pela Federação Internacional de Diabetes (IDF, na sigla em inglês), para o Atlas do Diabetes mostra que 537 milhões de adultos, entre 20 e 79 anos, vivem com a doença em todo o mundo. Com aumento de 16% nos casos de diabetes entre 2019 e 2021, a Organização Mundial da Saúde (OMS) já considera a situação uma pandemia. A previsão é que o número total de pessoas com diabetes aumente para 643 milhões até 2030 e, até 2045, esse número deve subir para 783 milhões.

No próximo domingo, 14, será celebrado o Dia Mundial do Diabetes, uma data para reforçar a importância do combate à doença e da necessidade de prevenção por meio de uma alimentação saudável, diminuindo a ingestão de gorduras, açúcares e sal, e aumentando o consumo de alimentos ricos em fibras e proteínas como arroz integral, vegetais de folha escura e feijão, pois ajudam no combate ao excesso de açúcar no sangue.

Texto: Thalita Braga/Idetch
Foto: Divulgação

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.