Policlínicas Estaduais destacam Dia da Consciência Negra

Atividades realizadas nas unidades do Governo de Goiás em Quirinópolis, Posse e Goianésia buscam promover igualdade racial, enfrentamento ao racismo e valorização da identidade

Ao lado de grupo de capoeira, assistente social Taína Gonçalves fala sobre importância da data

As Policlínicas Estadual das Regiões Sudoeste – Quirinópolis, Nordeste – Posse e Vale do São Patrício – Goianésia realizaram atividades de conscientização sobre o Dia Nacional da Consciência Negra, celebrado em 20 de novembro, para o público interno das unidades do Governo de Goiás. A data reúne diferentes ações de combate ao racismo e reacende o debate sobre a chegada dos negros ao País, a escravidão no Brasil e o racismo estrutural da sociedade. 

Na unidade Região Sudoeste, foi promovida conscientização sobre a data e apresentação de capoeira. A assistente social Taína Cândida fez um relato histórico sobre o tema. “Em 20 de novembro de 1695, Zumbi dos Palmares, líder do Quilombo Palmares, foi preso, torturado e morto pelas expedições militares. Sua cabeça foi decepada e pendurada em praça pública na cidade do Recife. Zumbi era um líder negro que lutava pela libertação dos escravos e pelos direitos da liberdade e igualdade”, explicou.

Taína abordou ainda que a Lei n°10.639, de 9 de janeiro de 2003, incluiu o dia 20 de novembro no calendário escolar e tornou obrigatório o ensino da história e cultura afro-brasileiro nas escolas.  “O Dia Nacional da Consciência Negra é comemorado por todos que lutam por igualdade, respeito, redemocratização, direitos humanos, buscando o fim de fato do racismo, preconceito e violência contra as pessoas negros”, afirmou a assistente social.

Roda de capoeira
O professor de capoeira David Ribeiros, o Mestre Espanto, e os alunos do Programa Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos do município de Paranaiguara (GO) fizeram uma apresentação de capoeira para o público interno da Policlínica Estadual da Região Sudoeste – Quirinópolis 

A capoeira é uma expressão que mistura dança e luta desenvolvida no Brasil por descendentes de escravos africanos. Considera-se que tenha surgido em fins do século 16, no Quilombo dos Palmares, na então Capitania de Pernambuco.

A Roda de Capoeira foi registrada como bem cultural pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) no ano de 2008, com base em inventário realizado nos Estados da Bahia, de Pernambuco e do Rio de Janeiro. Em novembro de 2014, recebeu o título de Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade pela Unesco.

Enfermeiras Larissa e Agnes falam sobre a data a pacientes da Policlínica de Posse

Posse
O Dia da Consciência Negra na Policlínica Estadual da Região Nordeste – Posse também contou com ação para esclarecer e fortalecer a promoção da igualdade racial, o enfrentamento ao racismo e a valorização da identidade. 

“O racismo é um conjunto de práticas de uma determinada raça/etnia que, estando em situação de favorecimento social, coloca outras raças em situação desfavorável, enquanto exaltam, direta ou indiretamente, a sua própria. Essas práticas podem ser conscientes ou não, propositais ou não. Combater o racismo deve ser um trabalho constante”, destacou Silvana Mofardini, coordenadora-geral da Policlínica de Posse.

Colaboradoras da Policlínica do Governo de Goiás em Goianésia participaram da palestra

Goianésia
Palestra com o tema “A luta contra a discriminação racial e a desigualdade social” marcou o 20 de novembro na Policlínica Estadual da Região da Região São Patrício – Goianésia. A atividade foi ministrada pela enfermeira Larissa Nolasco Saiki, que abordou a expressão histórica e cultural que os negros têm de si mesmos, além de representar a luta contra a discriminação racial e a desigualdade social. 

A enfermeira Agnes Camisão, coordenadora do curso de Enfermagem da Faculdade Evangélica de Goianésia, também participou da atividade e falou sobre a importância do amor-próprio e lutar por um futuro melhor para a população.

Julianna Adornelas (texto e fotos)/Instituto CEM

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.