Agentes da Vigilância Sanitária de Goiás recebem colete e documento de identificação

No Dia Nacional da Vigilância Sanitária, a nova identificação foi entregue a 127 fiscais. Equipe atua no controle sanitário de diversos tipos de produtos e serviços oferecidos ao cidadão

Homenagem aos fiscais sanitários destacou trabalho de orientação que prestam à sociedade.

Em comemoração ao Dia Nacional da Vigilância Sanitária, celebrado neste 05 de agosto, o Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), entregou novos coletes e documentos oficiais de identificação a 127 fiscais do Estado. Os materiais são de fundamental importância para a correta identificação das equipes, que atuam na visita e fiscalização de uma média de 500 estabelecimentos por mês.

Segundo a superintendente de Vigilância em Saúde, Flúvia Amorim, essa é uma forma de reforçar o papel de orientação e de monitoramento em prol da saúde. “As ações dos agentes sanitários estão diretamente ligadas à qualidade de vida da população, na medida em que promovem a saúde preventiva de forma coletiva, garantindo mais segurança na utilização de produtos e serviços”, afirmou. O investimento é de R$ 27.500,00. 

O controle sanitário inclui itens como água potável, alimentos, cosméticos, produtos de higiene e limpeza, medicamentos e vacinas. Também é função da vigilância a fiscalização de hospitais, clínicas, laboratórios, bancos de sangue, serviços de diálise, odontologia, salões de beleza, serviços de estética e tatuagem, instituições de longa permanência para idosos, comunidades terapêuticas, escolas, creches e outros.

História

O Dia Nacional da Vigilância Sanitária tem origem na atuação do sanitarista que ajudou a salvar milhares de vidas no Brasil. Nascido em 05 de agosto de 1872, Oswaldo Cruz cravou seu nome na história como o principal combatente da peste bubônica e da febre amarela, doenças que vitimaram milhares de brasileiros no final do século 19. 
Essas ações são executadas por uma rede descentralizada do SUS, composta por serviços estaduais e municipais e, na esfera federal, pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Com responsabilidades e financiamento compartilhados, os três níveis de governo compõem e administram o Sistema Nacional de Vigilância Sanitária (SNVS).

Secretaria de Estado da Saúde – Governo de Goiás
Fotos: Irom Braz